quinta-feira, 14 de março de 2013

2x3

E eu aposto que tinha uma câmera girando quando demos aquele beijo em praça publica. Só faltou uma chuva pesada e uma música tranquila, pra completar aquela cena de filme. Aquele beijo já tinha o perfeito encaixe, assim como o abraço. Já tinha pele, química, desejo. Foi além da carne, foi um momento. 

Um momento com fim, quem sabe um momento que não deveria nem ter começado, já que não deve ser continuado. Não sei se foi cena de começo, de meio o de final de filme, mas me questiono bastante se ela realmente devia ter sido encenada. 

A falta de roteiro foi o que me encantou. Foram diversas chances, em anos, mas esperamos aquele dia e aquela hora, pra deixar rolar. Esperamos de mais, ou não esperamos o suficiente? Se tivéssemos deixado para outro dia, teria sido tão marcante? Ou será que passaria despercebido?


Foram duas cabeças jogando, mas com três vidas em jogo. O meu final foi sozinho, levei pra casa a culpa e a duvida. Você dormiu quentinho, companhado, quem sabe um pouco culpado, mas preferiu fingir que nada aconteceu. Todo mundo sabe que pegar alguém comprometido é errado, é proibido e que não é certo.

Sabe que no dia seguinte a mensagem não vem, os planos se acabam em planos e o contato passa de um jogo de conquista, para aquela troca de mensagens para encontros rápidos e culposos as escondidas. Sabe que o carinho foi momentâneo e que o momento foi só uma distração. Quem pega gente comprometida, sabe que no final da estoria o príncipe dorme juntinho e feliz, mas não com você.


"it's all false love and affection, 
you don´t like me you just want the attention.."


quinta-feira, 7 de março de 2013

Enquanto eu brigo.

Enquanto eu brigo, enquanto eu reclamo , enquanto eu te dou minha opinião, é porque eu te quero por perto. Sabe? Nos dias que eu fico puto, que eu faço um show, que eu sumo. Faço isso pra que você entenda, para que você aprenda, para que você melhore.

Enquanto eu te quero por perto, eu vou fazer isso. Vou reclamar, pra você melhorar, pra gente se dar melhor, pra gente caminhar juntos. Vou te dar conselhos pra você não se perder, pra você abrir sua cabeça. Vou te encorajar pra você, conseguir chegar aonde não está, mas quer chegar. 

Meu amigo, enquanto eu te quero por perto, eu vou fazer de tudo, pra gente continuar juntos. Mas de nada adianta o meu empenho, a minha força e a minha vontade de fazer acontecer, se você não ajudar. Quando você não muda e não se esforça pra crescer, mostra pra mim, que você quer ficar por aqui, na metade do meu caminho.


Enquanto eu brigo, é  porque te quero do meu lado. E no dia que eu deixar de me intrometer, meu amigo, é porque eu não quero mais você.




"and it's ok, if you have to go away, 
just remember the telephone works both ways, 
and if I never ever hear them ring, if nothing else I'll think the bells inside, 
have finally found you someone else and that's okay,
cause I'll remember everything you sang"

sábado, 2 de março de 2013

As nossas coisas.

A sua falta de interesse, sua falta de vontade. Os seus amigos. Suas inseguranças, as minhas inseguranças. O seu  idealismo, o meu perfeccionismo. A sua insatisfação, a minha infelicidade. A sua falta de amor, a sua covardia. O seu medo, a sua ignorância. Pouca língua, pouca carne. As estorias mal contadas, os perdidos. Os novos amigos, a falta de amigos. O que foi omitido.

A sua mudança. O final da paixão. A minha falta confiança. A suas escapadas. A minha falta de vida. A sua comodidade, sua falta de crença. Sua falta de palavra. As minhas expectativas. Suas viagens, as noites mal dormidas. A sua insatisfação. O seu medo. As minhas lágrimas, as suas caretas. Os meus suspiros, a falta dos seus. 


A sua falta de interesse, sua falta de vontade. Meu perfeccionismo, o seu idealismo. A sua covardia, as minhas lágrimas, a sua tristeza, o final.




"That heart you caught must be waiting for  you.  Even now when we're already over, I can't help myself from looking for  you.."